fbpx
Administração
Para ajudar a cuidar da gestão do seu negócio.
Campanhas
Conteúdos de campanhas do Hybank.
Contabilidade
Entenda mais sobre finanças.
Geral
Outros temas para o microempreendedor.
Marketing
Dicas incríveis para o visual do seu negócio.
Pix
Novo meio de pagamentos para bancos no Brasil.
Regras de negócio
Dicas gerais para empreender melhor.
Vendas
Alavanque suas vendas com essas dicas.

MEI pode emitir boleto?

Saiba o que são os boletos, quais os tipos e como o MEI pode emitir boleto de forma simples e fácil.

7 MIN LEITURA
02 DECEMBER 2020

Quando o assunto é emitir boleto sendo MEI, muitas dúvidas podem surgir. A maioria dos microempreendedores individuais procura proporcionar aos clientes os melhores meios de pagamento para que possam fazer suas compras com mais facilidade. 

eendedores individuais procura proporcionar aos clientes os melhores meios de pagamento para que possam fazer suas compras com mais facilidade. 

O boleto bancário é uma das opções de pagamento mais acessíveis no mercado, pois atende até mesmo os consumidores que não possuem cartão de crédito ou conta bancária. Além disso, ele está entre as formas de pagamento mais utilizadas tanto nas vendas pela internet quanto diretamente.

Embora seja comum no mercado a cobrança de taxas de emissão e compensação do boleto, ele é uma alternativa prática e econômica tanto para quem vende quanto para quem compra, sendo fácil de emitir, pagar e receber.

O que é o boleto?

O boleto bancário é um instrumento de pagamento que funciona nas formas de título de cobrança e título de recarga. Ele serve tanto para pagar algo que você comprou quanto para receber por algo que vendeu.

Nele há informações sobre quem receberá a compensação, quem liquidará a cobrança, qual o valor-base, juros, multa, data de vencimento e código de barras. 

Para emitir um boleto é preciso ter uma conta-corrente habilitada para esse fim. Tendo isso, o beneficiário (você/sua empresa) emite o boleto e o envia para o pagador (seu cliente).

Para fazer o pagamento de um boleto não é necessário gerar um arquivo ou fazer a impressão dele. Basta ter os números da linha digitável (aqueles que acompanham o código de barras), o que é muito mais prático e simples para cobrar seus clientes.

Além disso, o pagamento também pode ser feito pelo código de barras em agências bancárias, casas lotéricas e também pela internet.

Presente no Brasil desde a década de 1990, o boleto passou por várias reformulações para garantir maior segurança a todos. Em 2018, novas regras foram implementadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para tornar o processo mais confiável. 

Tipos de boletos

Como citamos anteriormente, o boleto pode ser de duas formas diferentes:

  • Título de cobrança: é aquele boleto que se não for pago, o devedor poderá ser protestado em cartório, ou seja, ficará com o famoso “nome sujo”. Pode ser o boleto da televisão, do computador, do smartphone… enfim, aquele que não podemos esquecer de pagar;
  • Título de recarga: o boleto que não vai para o cartório e não é protestado. Usado para acrescentar créditos em uma conta sem precisar de transferência, não gerando nenhum ônus para quem se está cobrando. Sabe quando emitimos um boleto para aquele amigo que ficou nos devendo do final de semana? É desse que estamos falando.

Além disso, podemos separar os boletos em dois tipos:

  • Boleto avulso: é o mais comum e usado para fazer cobranças diversas. Funciona bem para empresas que não trabalham com cobranças recorrentes. A sua principal vantagem é o oferecimento do pagamento à vista;
  • Boleto carnê: ideal para quem trabalha com vendas parceladas. Com ele é possível gerar todas as mensalidades e enviar para o cliente de uma vez só. Esse tipo é muito utilizado, por exemplo, por lojas de departamento.

MEI pode emitir boleto?

A resposta é sim! O microempreendedor individual pode emitir boleto. 

Apostar no boleto pode ajudar a diminuir os gastos com as operações de pagamento. Além disso, é possível abranger os consumidores que não têm conta bancária ou que não usam cartão de crédito.

Os bancos, as fintechs e demais instituições financeiras estão atentas às regras estipuladas pela Febraban, facilitando para que você não precise se preocupar com dados mais burocráticos.

Contudo, é necessário que todas as informações sobre juros e multa estejam no boleto. Toda mudança, seja no valor, juros, multa, dados da empresa ou do cliente, deve ser informada ao banco.

Com o boleto você tem mais flexibilidade para negociar com seus consumidores, podendo inclusive trabalhar para fidelizá-los, oferecendo descontos e condições especiais para quem paga por esse meio.

Como emitir boleto?

O processo para emitir boleto é fácil! Veja só:

  1. Tenha uma conta em uma instituição bancária ou em uma plataforma de emissão de boletos. Lembrando que as taxas de emissão variam de banco para banco;
  1. Recolha os dados do seu cliente (nome completo, CPF ou CNPJ e outros);
  1. Preencha as informações sobre valores, ou seja, quanto você vai cobrar pelo produto/serviço. Além disso é preciso informar a data de vencimento da cobrança;
  1. Feito isso, encaminhe o boleto para o cliente efetuar o pagamento que, após confirmado, pode demorar até três dias para cair na conta do vendedor.

Agora você deve estar pensando em toda a burocracia para abrir uma conta em uma instituição bancária para que você consiga emitir boleto, não é? 

A conta digital do Hybank feita para microempreendedores, é livre de burocracias e fácil de abrir. Além disso, ela facilita para você a emissão de boletos, que é feita com uma taxa de emissão que cabe no seu bolso.

Compartilhe este artigo em:
Post anterior
Próximo post
Fintech: o que é e como sei que posso confiar?
Afinal, quem não pode ser MEI?
E-mail inscrito com sucesso!
Ficamos felizes que queira receber nossas novidades. Acompanhe pelo seu e-mail novas postagens e notícias do blog.
Mensagem enviada com sucesso!
Agradecemos o envio da sugestão e com certeza levaremos em consideração para criar novos conteúdos para o blog.