fbpx
Administração
Para ajudar a cuidar da gestão do seu negócio.
Campanhas
Conteúdos de campanhas do Hybank.
Contabilidade
Entenda mais sobre finanças.
Geral
Outros temas para o microempreendedor.
Marketing
Dicas incríveis para o visual do seu negócio.
Pix
Novo meio de pagamentos para bancos no Brasil.
Regras de negócio
Dicas gerais para empreender melhor.
Vendas
Alavanque suas vendas com essas dicas.

Sair do vermelho: dicas práticas para acabar com o endividamento!

Você está buscando sair do vermelho e não sabe por onde começar? Veja agora 8 dicas de como quitar todas as suas dívidas.

11 MIN LEITURA
17 FEBRUARY 2021

Aquela famosa expressão do “nome sujo na praça” te assusta? Calma! Não é somente você que deseja sair do vermelho. Segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em 2020 mais de 61 milhões de brasileiros estavam com as contas em atraso.

Para quem é MEI e está endividado, parece muito mais difícil (ou até mesmo impossível) quitar as dívidas. Mas tudo pode se resolver com um pouco de planejamento, organização e determinação para colocar as finanças em dia.

E para ajudar você, nós vamos dar algumas dicas práticas para acabar com o endividamento, afinal, tem coisa mais prazerosa do que estar com todos os boletos pagos em dia?

Dicas para você sair do vermelho

Não existe nenhuma fórmula mágica para acabar com as dívidas de uma hora pra outra, mas se você seguir as dicas que separamos, temos certeza de que aquela luz no fim do túnel se tornará uma realidade.

Preparado? Então vamos lá!

1. Saiba quais são as suas dívidas

Antes de derrotar o seu inimigo, é preciso conhecê-lo, certo? Ou seja, se você deseja quitar as suas dívidas, primeiro tem que saber quais são elas, para quem você deve, qual o valor de cada uma…

Porém, antes de qualquer coisa, para que você faça uma boa gestão financeira, é preciso separar o que são despesas do seu negócio do que são despesas pessoais.

Para fazer isso, pegue um papel e uma caneta (ou abra uma planilha no computador) e anote absolutamente tudo que envolve o seu negócio e, separado, todas as suas despesas pessoais.

Ao fazer isso, você conseguirá ter uma noção não só do quanto está devendo, mas também do total de pessoas que estão esperando que as dívidas sejam quitadas.

Para ajudar, veja algumas das informações que são importantes você anotar:

  • Quais são as dívidas em aberto;
  • As taxas de juros que você está pagando;
  • Quais as datas de vencimento de cada dívida;
  • Há quanto tempo você está sem pagá-las.

2. Foco na calculadora: calcule os seus gastos

Agora que você anotou todas as suas dívidas, é fundamental que você realize o diagnóstico da sua situação financeira atual. Ou seja, é importante saber quanto você ganha e quanto/como você gasta seu dinheiro.

Algumas perguntas básicas que você deve responder:

  • Quanto você ganha por mês?
  • Quanto você gasta por mês?
  • Qual parcela do seu dinheiro está comprometida com dívidas?
  • Quais são as suas despesas fixas e variáveis?
  • Quanto você precisaria por mês caso acontecesse algum imprevisto?

Se você estiver calculando os seus gastos pessoais, sugerimos utilizar uma planilha. Mas se você é MEI ou dono de um pequeno negócio, separar as dívidas pessoais das contas da empresa pode ser ainda mais complexo.

Para que você consiga realizar um bom diagnóstico financeiro, o Hybank possui a Calculadora da Lucratividade. O que é isso?

Ela é uma versão digital do seu caderninho e, claro, muito mais prática e visual. Mas se ela é igual ao meu caderninho, porque eu preciso dela, você deve estar se perguntando, certo?!

Porque na calculadora nós ajudamos você a começar a entender como dividir os grupos de custos, despesas e receitas.

Aqui vem um ponto muito importante: você deve considerar apenas os gastos relacionados diretamente com o seu negócio, ou seja, suas despesas com cabeleireiro, academia, e tantas outras despesas pessoais, por exemplo, devem ficar de fora dessa conta.

3. Corte gastos desnecessários

Estar endividado significa apertar o cinto, ou seja, cortar alguns gastos que talvez sejam desnecessários para o momento em questão. Você pode começar pelas pequenas economias, aquelas que nós já sabemos de cor, como:

  • Apagar a luz quando deixar algum ambiente;
  • Fechar a torneira quando não estiver usando a água;
  • Cozinhar o que tem em casa ao invés de pedir comida de algum lugar.

Você pode também cortar ou reduzir pacotes de serviços não tão essenciais, como TV por assinatura. Reformule os seus gastos e priorize a quitação das suas dívidas. E lembre-se de que isso é temporário, até que suas parcelas estejam pagas.

4. Renegocie as dívidas que você puder

Agora que você já sabe exatamente quanto deve, há quanto tempo deve e para quem deve, é importante buscar renegociar as dívidas com os credores. Portanto, procure o banco, financeira ou instituição com quem você tenha dívidas e converse sobre possibilidades e condições de pagamento.

Na maioria das vezes esses lugares oferecem uma proposta de pagamento bastante aceitável, com menos taxas e com mais opções de parcelamento. Afinal, eles querem mesmo é que você quite suas dívidas.

Quando você for entrar em contato com a instituição financeira para negociar, é preciso ter uma mínima noção de como funciona uma negociação de dívida. É importante também saber das suas condições, para não fechar um acordo que você não vá conseguir cumprir.

5. Priorize as dívidas com juros maiores

Dívidas no cheque especial e rotativo do cartão de crédito cobram alguns dos juros mais altos do mercado. Por isso, é importante dar prioridade a elas na hora de renegociar com os credores.

Por exemplo, uma dívida de 2 mil reais no cartão pode chegar a 10 mil reais em poucos meses caso seja deixada de lado. Preocupante, não é mesmo?

Caso você não tenha recursos suficientes para quitar essas dívidas mais altas, como o cartão de crédito ou cheque especial, considere fazer uma troca por algum modelo que cobre juros mais baixos, como algum empréstimo, mas sempre colocando no papel para avaliar se vale a pena.

6. Não se comprometa com novas dívidas

Depois que você consegue renegociar suas dívidas e quitar todas elas, é hora de respirar aliviado… mas lembre-se: mantenha-se na linha!

Para ter uma vida financeira saudável, é preciso ter força de vontade. Cair em tentação uma ou duas vezes tudo bem, mas não exagere. Pague suas contas em dia e tente não atrasar nenhuma parcela das negociações que você fez.

Uma boa dica é sempre juntar dinheiro caso você queira comprar alguma coisa, assim você pode pagar à vista (e com desconto!).

7. Crie uma reserva de emergência

Depois de sair do vermelho, uma boa estratégia é criar uma reserva de emergência. Como o nome já diz, ela deve ser usada somente em casos de emergência.

Imagine se o seu negócio passa por uma crise inesperada, ou então se algum familiar fica doente. Esse fundo reserva irá evitar que você tenha que recorrer a empréstimos ou cheques especiais, por exemplo.

8. Abra uma conta digital para administrar seu dinheiro

Se você é MEI, ter uma conta digital PJ é muito importante para separar o seu dinheiro pessoal do dinheiro que pertence ao seu negócio. Assim, você consegue ter um controle financeiro maior.

A conta digital do Hybank é feita para para microempreendedores formais ou informais. Ou seja, mesmo que você não tenha um CNPJ, você pode abrir a sua conta digital para administrar o dinheiro do seu negócio.

Além da conta digital você pode ter o seu Hycard, que é basicamente uma extensão da conta em forma física. A fatura dele é integrada no extrato da conta, deixando você ainda mais no controle das suas despesas.

O Hycard não tem anuidade e não tem tarifas escondidas. Com ele você consegue fazer compras pela internet e saques em redes 24h.

Compartilhe este artigo em:
Post anterior
Próximo post
Certificado digital MEI: o que é e como fazer o seu
Limite do MEI: o que fazer ao ultrapassar o valor?
E-mail inscrito com sucesso!
Ficamos felizes que queira receber nossas novidades. Acompanhe pelo seu e-mail novas postagens e notícias do blog.
Mensagem enviada com sucesso!
Agradecemos o envio da sugestão e com certeza levaremos em consideração para criar novos conteúdos para o blog.